Pendente de Larimar
Avaliação 0 de 5

Pendente de Larimar

14.50

É a pedra da cura terrena, faz a ligação com a energia da deusa da Terra, ajuda as mulheres a trabalharem a sua feminilidade

💎 Também conhecida como mármore da Atlântida.
💎 Irradia Amor e Paz, Promove a Tranquilidade.
💎 Eleva a consciência, Harmoniza o corpo e a alma.
💎 Elimina bloqueios e limitações Auto – impostas.
💎 Traz-te alento e conforto.

✅ Preço unitário / Tamanho aprox.: 1,50 cm x 1,00 cm / Prata de lei / Fio não incluído
✅ Cristal 💯% Natural

⭕ NOTA: Os cristais são peças naturais, podendo variar de formato, tamanho e cor. Os cristais da fotografia são exemplares.

2 em stock

Adicionar na Wishlist
Adicionar na Wishlist
Somente 2 itens restantes em stock!

Portes Grátis acima dos €50 para Portugal

Pagamento Seguro Garantido

Espalhe o amor

    Descrição

    É a pedra da cura terrena, faz a ligação com a energia da deusa da Terra, ajuda as mulheres a trabalharem a sua feminilidade

    💎 Também conhecida como mármore da Atlântida.
    💎 Irradia Amor e Paz, Promove a Tranquilidade.
    💎 Eleva a consciência, Harmoniza o corpo e a alma.
    💎 Elimina bloqueios e limitações Auto – impostas.
    💎 Traz-te alento e conforto.

    ✅ Preço unitário / Tamanho aprox.: 1,50 cm x 1,00 cm / Prata de lei / Fio não incluído
    ✅ Cristal 💯% Natural

    ⭕ NOTA: Os cristais são peças naturais, podendo variar de formato, tamanho e cor. Os cristais da fotografia são exemplares.

    🔵 CURIOSIDADE HISTÓRICA:

    A história por detrás da descoberta desta pedra preciosa é muito peculiar. Em 1916, segundo dados históricos recolhidos pelas autoridades mineiras dominicanas, o padre Miguel Domingo Fuertes Loren, nessa época pároco de Barahona, foi o primeiro a descobrir a “Rocha Azul”. Mais tarde, no mesmo ano, solicitou uma licença ao Governo para explorar a mina, que acabou por lhe ser negada porque este tipo de pectolite não era conhecido no país.

    Em 1974, numa praia na costa de Barahona, Miguel Méndez e Norman Rilling (voluntários do Corpo da Paz Americano) redescobriram a larimar. Os habitantes locais, que pensavam que a rocha vinha do mar, chamavam-lhe “Rocha Azul”. Contudo, o seu nome atual deve-se a Méndez, que, ao combinar o nome da sua filha, chamada Larissa, e a palavra mar, devido às cores da água do Mar das Caraíbas onde foi encontrada, formou a palavra LariMar. As poucas rochas que encontraram eram restos arrastados e depositados no mar pelo rio Bahoruco.

    Avaliações

    Ainda não existem avaliações.

    Seja o primeiro a avaliar “Pendente de Larimar”

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *